sábado, 5 de dezembro de 2009

Tão próprio da época...

Prime Minister: Whenever I get gloomy with the state of the world, I think about the arrivals gate at Heathrow Airport. General opinion's starting to make out that we live in a world of hatred and greed, but I don't see that. It seems to me that love is everywhere. Often, it's not particularly dignified or newsworthy, but it's always there - fathers and sons, mothers and daughters, husbands and wives, boyfriends, girlfriends, old friends. When the planes hit the Twin Towers, as far as I know, none of the phone calls from the people on board were messages of hate or revenge - they were all messages of love. If you look for it, I've got a sneaking suspicion... love actually is all around.
Uma excelente colheita de 2003. Um filme para ser visto e revisto vezes sem conta, não só na quadra natalícia, mas em qualquer altura do ano.
Can a boy be more adorable than Sam (Thomas Sangster)?!

4 Comentário(s):

The Star 7:42 da tarde, dezembro 06, 2009  

Uma pequena grande pérola, que eu resisti alguns anos a ver. Mas depois de o ver, fiquei desarmada. :p

Esta é a minha cena favorita: http://www.searchviews.com/wp-content/themes/clean-copy-full-3-column-1/images/kinjal-love-actually.jpg

Mary 9:12 da tarde, dezembro 06, 2009  

Star, e quem não gosta desta cena? Se bem que adoro muito, muito a cena em que Sam conta ao pai que está apaixonado e que não há agonia maior que isso. Lindo!

patxocas 11:10 da tarde, dezembro 07, 2009  

A minha cena preferida tb é a do Sam contar ao padrasto sobre a agonia de estar apaixonado. ;)

Adoro o filme. Adoro.

Kris 10:25 da tarde, dezembro 10, 2009  

vejo todo os anos no natal, é o meu filme de natal preferido, a cena que gosto mais é quando se vê a fila enorme de pessoas a caminho da declaração :D

  © Blogger template 'Morning Drink' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP