terça-feira, 17 de novembro de 2009

Dos gatos

Sam: Why is catwoman so sexy, but a woman with cats... So not?
[Extraído do episódio Slip Slidin' Away, de Private Practice]

A maior parte dos vizinhos dos meus sogros estão reformados e têm animais domésticos (gatos, cães, cabras, cavalos, patos, galinhas, etc.), plantas, flores, jardins, pomares, etc. Cumpriram o objectivo de uma vida e agora estão na fase em que podem disfrutar os pequenos hobbies da velhice. Até aqui, tudo bem.

Agora, vamos fazer um exercício. Imaginem aquele assunto que não vos agrada nada, mas mesmo nada estar sempre a ouvir falar. Está?

O meu é ouvir falar sobre habilidades, traquinices, malandrices e mais não sei o quê dos gatos/outros animais (peço desculpas aos donos de gatos ou pessoas que gostam de passar horas a ouvir/falar sobre animais).

O problema é que os vizinhos dos meus sogros são capazes de passar horas nesta brincadeira e é suposto uma pessoa (eu!) achar imensa graça às peripécias de um gato que, só por ter crescido em Lisboa, é diferente dos outros, da gata que escolheu uma das camas da casa para ter os seus gatinhos, de outro que estragou os sofás logo no primeiro dia ou da cabra que não quer estar com um bode porque apaixonou-se pelo cão.

I'm sorry, but i'm not a cat person. In fact, i'm not an animal person at all. So, can you please bring another subject to the table? I said please.

5 Comentário(s):

Phantom 11:20 da manhã, novembro 18, 2009  

Pois, tenho um caso parecido ao teu. Mas no meu caso, ninguém me fala dos gatos. Quase todos os meus vizinhos têm gatos, o problema é que depois não se importam se os gatos incomodam os outros ou não. De vez em quando (quase todos os dias) andam no meu quintal, andam no telhado e como este já é velhinho gostam de se meter debaixo de algumas telhas, fazendo uma grande barulheira. Outras vezes acordo com eles à bulha...enfim, estou a tratar de uma maneira de me ver livre deles. Sugestões?

Mary 11:23 da manhã, novembro 18, 2009  

Phantom, o teu caso é bem mais complicado porque eu sempre posso inventar qualquer coisa para fazer e abondonar a conversa. Agora levar com os animais dos outros em casa, isso é que não. Assim de repente, não me ocorre nada a não ser falar com os teus vizinhos.

The Star 10:45 da tarde, novembro 18, 2009  

Os gatos ainda se levam, agora ter cães num apartamento... Os meus vizinhos tinham um cão enorme, fartava-se de ladrar o dia inteiro e como deves calcular, não fazia barulho nenhum e depois atirava-se às pessoas... Felizmente, até eles se cansaram do cão. Puxa, foi um alívio.
E eu sou como tu, não nutro grandes amores por animais.

Mary 10:32 da manhã, novembro 19, 2009  

Star, sei bem o que é isso. Vive num apartamento onde os vizinhos tinham um cão enorme. Nos fins de semana de manhã, punham o bicho na varanda bem cedinho e era o despertador da malta. Dava dó ver a criatura sufocada pelo apartamento. No meu caso, deixei o prédio primeiro, logo não sei o que aconteceu ao cão.

patxocas 7:23 da tarde, novembro 19, 2009  

Eu é com animais e com os bebés/crianças... :S
Não tenho mesmo nenhuma faceta maternal. :(

  © Blogger template 'Morning Drink' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP