segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Movie@cinema#14

(Breve introdução: ir ao cinema ver um filme de Tarantino é um risco muito grande e não é, de todo, uma tarefa fácil. 8 Soldados X 100 escalpes = 800 escalpes. Bem, é capaz de ser muito escalpe a ser arrancado, comigo a assistir. No entanto, gostei!)

Título: Inglourious Basterds (em português, Sacanas Sem Lei)
Ano: 2009
Realizador: Quentin Tarantino
Género: Guerra, Acção
Elenco Principal: Brad Pitt, Diane Kruger, Mélanie Laurent, Eli Roth, Samuel L. Jackson, Mike Myers.
Sinopse: Shoshanna Dreyfus (Mélanie Laurent) assiste à execução da sua família, directamente pelas mãos do Coronel nazi Hans Landa (Christoph Waltz). No entanto, ela consegue fugir para Paris e começar de novo, com uma identidade falsa e dona de um cinema. Entretanto, na Europa, o Tenente Aldo Raine (Brad Pitt) organiza um grupo de soldados judeus, orientado para atacar alvos localizados: os Bastardos. Juntamente com uma actriz alemã e agente infiltrada, de seu nome Bridget von Hammersmark (Diane Kruger), eles planeiam derrubar o Terceiro Reich. Os destinos convergem todos para o cinema onde Shoshanna planeia a sua própria vingança.. (in Cinema PTGate).

Lt. Aldo Raine: You probably heard we ain't in the prisoner-takin' business; we in the killin' Nazi business. And cousin, Business is a-boomin'.
Lt. Aldo Raine: Actually, Werner, we're all tickled to here you say that. Frankly, watchin' Donny beat Nazis to death is is the closest we ever get to goin' to the movies.

Trailer: aqui.

Pontos Mary: 8.4 em 10.

Considerações gerais: sendo um filme do Tarantino, confesso que esperava um bocadinho mais de sangue e de algumas fracturas expostas ou mesmo corpos disfigurados (como aliás, prometia o Pitt no trailer). Ficou a dever-me alguns escalpes (de notar que sou uma fã da saga SAW, onde apenas algumas cenas me impressionam a ponto de fechar os olhos ou virar a cara.)
O filme é muito bom e, grande parte do seu esplendor, deve-se à interpretação fabulosa do Christoph Waltz (Coronel Hans Landa). O senhor domina em todas as cenas que entra, quer sejam cómicas, dramáticas ou em diálogos com outros. O senhor Pitt também não está nada mau e penso que este tipo de personagens cai-lhe bem (a cena em que fala ou tenta falar italiano, é linda!).
Os diálogos são do melhor e tenho apenas a reclamar as excessivas repetições das falas. A banda sonora é sublime e completa a narrativa da forma que só o Tarantino consegue fazer. Cada som quando chega, completa, da melhor forma possível, a cena.
Dá para rir, fechar os olhos ou virar a cara (os mais impressionáveis), arrepiar, sentir repulsa, partilhar o sentimento de alguns personagens e ansiar pelo desfecho.
Ide todos ao cinema!

Palavra-chave
: Nazis!

2 Comentário(s):

3:44 da tarde, setembro 08, 2009  

Pois esses filmes tb n puxam mt por mim, mas um dia kem sabe...

Muah!

Mary 3:59 da tarde, setembro 08, 2009  

Jú, podes depois "comprar" na internet ou, em último caso, esperas que passe na televisão :-)

  © Blogger template 'Morning Drink' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP