quarta-feira, 27 de abril de 2011

Das tatuagens...

Adoro tatuagens, mas como adoro ainda mais não infligir dor ao meu corpo, tenho vindo a adiar a ideia de fazer uma.

Quando penso no assunto, a minha principal preocupação é a escolha do quê e onde tatuar?
O bom senso impõe que algumas tatuagens estejam fora de cogitação: nome de namorado/esposo/amante (pelas razões óbvias), frases com pensamentos de vida (podem deixar de fazer sentido noutro momento da vida), flores/borboletas (demasiado adolescente), caveiras (mórbido), coisas demasiado vistosas (porque não gosto e também por razões profissionais), etc.

O onde também é um problema e stamp tramp, sítios que doem mais ou que estão sempre expostos são de evitar.

Um dia desses ainda perco a cabeça e faço uma nos pés ou algures nas costas (mas numa parte que fica bem escondida).

4 Comentário(s):

Kris 9:41 da manhã, abril 28, 2011  

cuidado com as costas, por causa das epidurais, e no tornozelo?

uma vez aprendi numa série "women don't age well with tatoos" e nesse dia a coisa ficou completamente de parte :)

Mary 11:22 da manhã, abril 28, 2011  

Kris, o problema com as epidurais põe-se quando há tatuagem no sítio da picada.
Tornozelo é fixe, mas dizem que dói muito :-(

Não sei se concordo muito com a frase e penso que deve aplicar-se mais a tatuagens enormes que depois "encarquilham". Se estivermos a falar de um coisita pequena, não penso que envelhecer seja um problema.

patxocas 7:53 da tarde, abril 28, 2011  

eu tenho na virilha... bem escondidinha. ;)
doeu, mas só me lembro dela de vez em quando. :D

Mary 8:08 da tarde, abril 28, 2011  

Patxocas, a virilha acaba de entrar na lista de sítios a considerar.
Obrigada :-)

  © Blogger template 'Morning Drink' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP