sábado, 26 de julho de 2008

O segundo da Joanne

Uma história de caça às bruxas, regicídio e frenesim religioso na França do século XVII...
Forçada pelas circunstâncias a procurar refúgio com a sua jovem filha na remota abadia de Saint Marie-de-la-Mer, a actriz Juliette reinventa-se como Sóror Auguste sob a tutela de uma bondosa abadessa. A pouco e pouco, Juliette adapta-se a tão grande mudança: ao colorido das viagens e constantes descobertas da sua vida de actriz seguem-se as novas exigências de uma existência em semi-clausura. Mas os tempos estão a mudar: o assassinato de Henrique IV transforma-se num catalisador para a sublevação em França, e a nomeação de uma nova abadessa, cuja ânsia pela Reforma não conhece limites, rapidamente destrói tudo aquilo que Juliette começara a amar na sua nova vida. Mas o pior está ainda para vir... A nova abadessa, Isabelle, é uma criança de onze anos, vinda de uma família nobre e corrupta, e faz-se acompanhar de um fantasma do passado de Juliette: disfarçado de clérigo, eis um homem que ela tem todas as razões para temer…
Tratando com subtileza um tema delicado – a religião como subterfúgio, como manobra de evasão face às dolorosas realidades da existência – Joanne Harris constrói uma história bem ao seu jeito, tocante e vívida, apaixonante desde a primeira página.

Não obstante ter gostado do livro, confesso que a história não surpreendeu-me e o fim até foi um bocado previsível. No entanto, a narrativa continua bastante descritiva, fazendo o leitor sentir os aromas, entrar nos locais e fazer parte do enredo. Ainda assim, continuo a preferir o Chocolate.

A seguir, espera-me "O Amor nos Tempos de Cólera", de Gabríel Gárcia Marquez.

3 Comentário(s):

Canochinha 10:28 da manhã, julho 26, 2008  

Já li vários livros da Joanne Harris, mas neste ainda não peguei apesar de o ter na prateleira. Está à espera pacientemente pela sua vez :)
Apesar disso, gosto da sinopse.

The Star 6:16 da tarde, julho 26, 2008  

Nunca li nada da Joanne Harris. Qual o livro que me recomendam mais dela?
Comecei agora a ler o Perfume, e também fala de odores, tão bem descritos, que quase os conseguimos cheirar ao ler aquelas linhas. :o

Cristina 10:43 da manhã, julho 28, 2008  

Tenho-o na prateleira e ainda espera uma oportunidade. Sempre que leio a sua sinopse não fico muito entusiasmada e vou adiando. As críticas que tenho lido até têm sido bastante positivas.

Boas férias!!

  © Blogger template 'Morning Drink' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP