terça-feira, 19 de junho de 2012

Madeira's Diary #2

O 2º dia estava planeado para começar bem cedo. A ideia era aproveitarmos a primeira saída dos autocarros da City Sightseeing Tours, para dar uma volta Funchal e Câmara de Lobo e, pelo meio, ir de teleférico até ao Monte Palace Tropical Gardens e depois Jardim Botânico. Embora não tenhamos conseguido seguir o plano à risca (até porque fomos bastante ambiciosos), conseguimos fazer os trajectos  que consideramos mais importantes.

Pequeno-almoço. 2ª volta do autocarro (custou um bocado a sair da cama). Sair na paragem nº 5. Iniciar o percurso a pé pelo centro.

Palácio de São Lourenço
Não podia faltar a entrada, quase que obrigatória para os turistas, no Mercado dos Lavradores. Para além da diversidade de frutas e flores, gostei da ideia de quase todas as bancas terem amostras para as pessoas provarem.
Fachada do Mercado dos Lavradores
Atum como só tinha visto na minha terra
Interior do Mercado dos Lavradores
Algumas bancas vistas do acesso ao 1º andar
Flores (como não podia deixar de ser)
Depois de termos saído do mercado, metemo-nos numa rua lindíssima (não sei o nome), onde as portas são verdadeiras obras de arte (mais exemplos aqui).
Estante de livros pintada numa porta
A caminhada matinal terminou no forte São Tiago, onde funciona o Museu de Arte Contemporânea da Madeira. Tanto eu como o esposo, gostamos mais desta zona porque era mais calma e muito mais limpa e arrumada.
Forte São Tiago (Museu de Arte Contemporânea)
Interior do Forte
Apesar do dia ter começado cinzento, já estava bastante calor perto da hora do almoço. Teleférico cá vamos nós.
(to be continued)

3 Comentário(s):

Kelle 9:43 da manhã, junho 19, 2012  

O que os turistas não sabem é que as "amostras" no Mercado dos Lavradores está cravada de açúcar, a fruta é boa mas não é assim tão doce :)

Patxi 9:48 da manhã, junho 19, 2012  

Rua de Santa Maria. ;)
O Projecto é este: http://www.arteportasabertas.com/en/info.html

E em relação às amostras no Mercado, a Kelle tem razão, a fruta não é assim tão doce, mas continua boa, boa.

Viste atum, o verdadeiro atum, aquele que não vem em latas. ;) É tão bom, um bom bife de atum com milho (tipo o funge de angola).

Estou a ver que gostaste. ;)

Mary 11:59 da manhã, junho 19, 2012  

Kelle, para falar a verdade, não provei nada porque como não ia comprar não achei que fizesse sentido. Mas fica a dica.

Patxi, obrigada pela info. A rua está mesmo muito original e gira.
Quando ao atum, na minha terra também estava habituada a ver atum assim e é um dos peixes que mais gosto (também adoro o de lata).
Na primeira noite, o meu jantar foi um belo de um bife de atum com migas.
:-)

  © Blogger template 'Morning Drink' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP